Total de visualizações de página

04/04/2011

poesias curtas

Caderno de poesias
Caderno de poesias
é um belo lugar.
Tantas coisas lindas
que eu gostaria de falar.
Eu falo em forma de versos
para todos poderem escutar.
Agora você já sabe
por que os poetas passam os dias
escrevendo em seus cadernos de poesias.
Clarice Pacheco


Meus brinquedos


De repente
Ao lembrar dos brinquedos queridos
Que ficaram esquecidos
Dentro do armário
Me bate uma saudade
Me bate uma vontade
De voltar no tempo
De voltar ao passado
Mas nada acontece
Nada parece acontecer
E eu choro
Choro como o bebê que fui
E a criança que quero voltar a ser
Não quero crescer!
Clarice Pacheco

Viajar pela leitura


Viajar pela leitura
sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura
que é ter um livro nas mãos.
É uma pena que só saiba disso
quem gosta de ler.
Experimente!
Assim sem compromisso,
você vai me entender.
Mergulhe de cabeça
na imaginação!
Clarice Pacheco
Poesia por acaso


Sem inspiração
estou agora.
Tento atiçar a imaginação
mas ela demora.
Não consigo pensar em algo
que faça rimas.
É como querer acertar o alvo
com a flecha apontada para cima.
Não acho um bom assunto
que se organize bem em versos.
Mesmo sabendo que no mundo
há mil assuntos diversos.
Que coisa chata,
não consigo imaginar.
Isso quase me mata,
porque é horrível não poder pensar.


Mas espere um momento,
mesmo não tendo um tema,
se estas frases vou relendo,
vejo que é um poema!
Clarice Pacheco
Troco uma palavra sua
Por dez das minhas poesias
Use o tempo da lua
Que eu poesio de dia
Preciso ouvir tua voz
Falando um pouco de nós
Me de essa alegria?
Batista Alves

agora é sua vez de fazer sua própria poesia no site,é tão chique indicar sites disque:http://www.uolhost.com.br/construtor-de-sites.html?psid=1#rmcl

Um comentário:

Luiza Helena disse...

Adorei a coleção de poesias curtas de Clarice Pacheco. Todas são muito bem boladas.