Total de visualizações de página

24 de jun de 2011

Quem quer ser um milionário?





Em inglês: “fate”. Em árabe se diz “maktub”. Os portugueses chamam “fado”. Os exotéricos dizem “destino” ou, mais sonoro e poético, “assim estava escrito”.

“Quem Quer Ser um Milionário?”, de Danny Boyle, é um filme inteligentíssimo. Não se trata, porém, de nenhuma trama labiríntica intelectual, nem de um roteiro cheio de meandros enigmáticos. É, na verdade, uma história bastante simples. Um jovem que tenta reencontrar seu grande amor de infância, do qual se perdeu em meio às tragédias e vicissitudes da miséria em meio a qual teve que sobreviver.

Mas digo que o filme é inteligentíssimo por um único detalhe. Toda a jornada de Jamal (Dev Patel), desde a trágica infância até protagonizar um quiz show que pode fazer dele um milionário, poderia fazer desacreditar o mais tolo dos expectadores quanto à sua verossimilhança. Exceto por um único detalhe que a tudo explica e justifica. Uma chave para entender a razão de tudo e que é dada logo na abertura do filme. Com essa chave tudo é possível (e crível), pois através dela tudo faz sentido.

Por isso, "Slumdog Millionaire" é um filme inteligentíssimo, porque transforma sua diegese em uma trapaça, capaz de anular qualquer argumento contra sua verossimilhança.

Jamal K. Malik nasceu nas favelas indianas de Mumbai e junto com seu irmão e uma menina sobreviveu ao massacre que matou seus pais. A partir daí ele e o irmão sobrevivem às diversas asperezas da vida, que vão da exploração infantil até a violência urbana. Mas Jamal não se esquece de Latika (Freida Pinto), a garota que sobreviveu e viveu com eles durante um tempo até se separarem. Toda essa história é contada em flashback, enquanto Jamal, já adulto, participa de um programa de perguntas no estilo Show do Milhão que se chama Quem Quer Ser um Milionário?

Jamal é um jovem simples, sem estudos, que trabalha servindo café numa central de telemarketing. No entanto, ele consegue seguir adiante no programa, acertando mais e mais perguntas e ultrapassando o ponto onde nem os mais brilhantes e estudados homens conseguiram chegar. Façanha que pode fazer dele um milionário.

O que todos se perguntam e que torna Jamal um fenômeno de audiência é como um rapaz pobre e sem educação conseguiu chegar tão longe. E o que o filme vai mostrando em flashback é que cada pergunta e cada resposta estão ligadas, por acaso, a um momento da vida de Jamal. Mas o que Jamal busca não é se tornar um milionário, ele quer apenas encontrar Latika.

Slumdog Millionaire é uma produção entre Inglaterra e EUA rodado todo na Índia. É o primeiro grande passo para uma próxima e inevitável associação entre Hollywood e Bollywood. O filme não nega sua relação bollywoodiana, mesmo que no seu decorrer ele se comporte como uma produção típica americana. Mas no encerramento, durante os créditos, pode-se ter um claro exemplo do que é um filme de bollywood.

Enquanto obra de cinema, "Quem Quer Ser um Milionário?" é um ótimo entretenimento e cumpre bem seu papel. Sua narrativa fragmentada em flashbacks consegue dar uma profundidade de passado ao protagonista e isso o torna razoavelmente convincente. O filme não é regular, pois alterna momentos de realismo com alguns mais fantasiosos, além dos atores que interpretam três personagens em três momentos (infância, adolescência e adulto), o que faz com que as interpretações nem sempre se mantenham regulares.

No geral, Slumdog Millionaire não chega a ser uma obra-prima, longe disso, mas é um filme que se mantém honesto e cuja história consegue dar alguma emoção ao expectador. No futuro, certamente será lembrando como o primeiro filme de uma associação americana com Bollywood e isso, também no futuro, pode ser algo da máxima relevância para os contornos da indústria de cinema.

Nenhum comentário: